Wednesday, October 21, 2020
Sport

Supostamente embriagada, policial agride funcionária de hotel em Jericoacoara; assista

Supostamente embriagada, policial agride funcionária de hotel em Jericoacoara; assista
0views


Uma policial civil agrediu uma funcionária de um hotel em Jijoca de Jericoaocara, no Ceará. Um vídeo do episódio viralizou nas redes sociais. Nele, é possível ver “Manu” (é assim que um homem chama a policial) passeando pelo hotel e filmando hóspedes sem máscaras enquanto reclama da falta de medidas de segurança no local.

Posteriormente, uma funcionária se dirige a policial e diz que ela está embriagada e que tampouco está respeitando as regras sanitárias exigidas pelo protocolo de combate à pandemia do novo coronavírus.

Leia também

Em nota publicada pelo O Povo, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirma que a confusão envolvendo uma policial civil e a funcionária já está sendo investigada.

“Todas as circunstâncias do fato, bem como do atendimento prestado pelos profissionais de segurança acionados até o local são acompanhados pela pasta”, diz o texto.

Cristiana Oliveira, gerente do hotel, classificou a atitude da policial como “inadmissível” ao O Povo. De acordo com Cristiana, “Manu” era hóspede no local e chegou ao hotel “muito bêbada, com caixa de som, querendo utilizar os espaços em comum”.

A gerente afirmou ainda que a policial estava acompanhada de pessoas não hospedadas e queria utilizar a piscina do local, algo que não é permitido. “Nossa recepcionista pediu para ela se retirar. Ela começou a se alterar, se identificou como policial e disse que podia fazer aquilo sim. Agrediu nossa funcionária fisicamente, verbalmente, começou a enforcar”, relata Cristiana ao veículo.

Foram as colegas da policial que teriam separado as duas. Após a confusão, o hotel chamou a polícia que, de acordo com a gerente, se recusou a levar as duas envolvidas até a delegacia para realizar o exame de corpo e delito.

“Ele (comandante) disse que a viatura não é taxi”, alega Cristiana. Para ela, o agente privilegiou a colega de profissão e chegou a agredir a proprietária do hotel. Segundo O Povo, Antônia Maria, proprietária do estabelecimento, teve que ser atendida em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.



Source link

Leave a Response